Guia da Segunda Divisão Gaúcha que inicia neste sábado


12//2/04/0

Guia da Segunda Divisão Gaúcha que inicia neste sábado

APRESENTAÇÃO

A dificuldade na pesquisa sobre a terceira divisão do futebol gaúcho começa na denominação. Dentro de um projeto de “alfabetização” do futebol brasileiro, os nomes mudam anualmente e pipocam impunemente séries A1, A2, A3, divisões de acesso e divisões especiais, em detrimento das já clássicas e suficientemente explicativas, primeira, segunda e terceira divisões. E nesse mundo-micro-blog não foi cometida a transgressão de recordar dos primeiros e segundos quadros, veteranos… próprios das várzeas espalhadas por toda a Nação.

No Rio Grande do Sul, a terceira divisão é oficiosamente denominada Campeonato da Segunda Divisão de Futebol Profissional – Série B da FGF – Edição 2012. No entanto, não há de se ter dúvidas, que a dinâmica linguística e a imaginação dos filhos e filhas da terra deixarão a porteira somente encostada, para que possa adentrar a TERCEIRONA nos bolichos com maior respeitabilidade. Aqui, em situação difícil, optou-se pela contração do nome interminável transformando-o na Segunda Divisão Gaúcha, mas noutros momentos, garantindo a audiência dos invasores de bolicho, não será estranho que salte uma TERCEIRONA GAUDÉRIA em letras garrafais, ou outras denominações poeticamente abagualadas. Aos puristas, cínicas desculpas.

A terceira divisão é disputada desde, pelo menos, 1967 e tem sofrido interrupções ao longo dos anos. O certame foi jogado pela última vez em 2003, e passados OITO ANOS está de volta para a satisfação de DEZ COMUNIDADES do interior do Estado. Do final da década de 60 até o início dos anos 2000, a competição teve ONZE EDIÇÕES. Segue quadro com os campeões e vice-campeões de 1967 a 2003.

Em 2012, serão ONZE CONJUNTOS batalhando por duas vagas na Divisão de Acesso 2013. De início, quatorze clubes e associações demonstraram interesse na competição, mas a Associação Rosário de Esportes, o Cachoeira Futebol Clube e o Esporte Clube Uruguaiana, por motivos diferentes, desistiram da disputa. Mesmo que não se possa afirmar que a não participação destas três instituições tenha a mesma motivação, entretanto, é possível identificar a questão financeira como pano de fundo para a decisão. Apesar das baixas, a bola vai rolar da Região Metropolita até as Missões e da Metade Sul ao Noroeste Rio-grandense, passando ainda pela Serra e pelo Planalto Médio gaúcho. Segue um mapa para ilustrar.

AS LEIS DA TERRA

O certame está dividido em QUATRO FASES. Na etapa classificatória os 11 participantes constituirão dois grupos (A e B), com seis e cinco times, respectivamente. Os integrantes de cada chave jogam entre si, em turno e returno. Os QUATRO primeiros colocados de cada grupo avançam.

A segunda fase, as QUARTAS-DE-FINAL serão disputadas no sistema de mata-mata, com a definição dos confrontos baseada na campanha da fase anterior. O primeiro colocado do grupo A enfrentará o quarto do B; o primeiro do B pega o quatro do A; a segunda melhor campanha do grupo A enfrenta a terceira melhor do grupo B; e, por fim, o segundo colocado do grupo B terá pela frente o terceiro do A. Os dois primeiros de cada grupo jogarão como local a segunda partida do cruzamento.

Na terceira fase, AS SEMIFINAIS serão formadas pelos quatro conjuntos vencedores da fase anterior e também serão disputadas em jogos de ida e volta. O mando da segunda partida será definido pela melhor campanha desde a primeira fase. Os vencedores garantem vaga na Divisão de Acesso 2013.

A fase FINAL definirá o campeão e o vice-campeão da Segunda Divisão 2012 e também será disputada em jogos de ida e volta. O mando da segunda partida será definido pela melhor campanha desde a primeira fase. Desde a fase de grupos, o GOL QUALIFICADO – quando os tentos anotados como visitante possuem maior peso em caso de empate no saldo simples - será um dos critérios de desempate.

Critérios de desempate (1ª fase): maior número de vitórias; maior saldo de gols simples; maior saldo de gols qualificados (contando-se em dobro os gols marcados no campo do adversário, quando o empate ocorrer entre duas associações); maior número de gols a favor; vencedor do último confronto direto (quando o empate ocorrer entre duas associações); menor número de cartões vermelhos; menor número de cartões amarelos; e sorteio.

Critérios de desempate (da 2º etapa a fase final): maior saldo de gols simples; maior saldo de gols qualificados (contando-se em dobro os gols marcados no campo de adversário); e cobrança de penalidades máximas.

TABELA

A Fase de Grupos da Segunda Divisão Gaúcha 2012 tem previsão de encerramento na primeira semana de outubro próximo. Serão 50 jogos na primeira fase, somando-se turno e returno. A tabela abaixo indica datas, horários e locais das partidas. No entanto, alterações nos dias e horários são bastante comuns e acontecem, geralmente, na semana da rodada em questão. A relação dos jogos será semanalmente atualizada, salvo dificuldade técnica, em http://impedimento.org/todacancha/agenda

VIAGEM AO RIO GRANDE DO SUL

Nosso SETOR DE GRÁFICOS E TABELAS realizou um levantamento do deslocamento previsto para cada clube ou associação, na primeira fase da competição. Já é de notório saber que, entre tantas outras, as despesas com viagens pesam no orçamento das instituições e, algumas vezes, influenciam na decisão de não participar de alguns certames. Em 2012, inclusive, o Esporte Clube Uruguaiana publicou nota reclamando que um dos motivos para não disputar a Terceirona era a não disposição dos demais clubes, com exceção da AE São Borja, de viajar até Uruguaiana.

 

A dupla BA-GUA (G.E. Bagé e Guarany F.C.) serão o quadros que mais terão de viajar na primeira fase, com deslocamento estimado em aproximadamente 3.200 quilômetros. A dupla sairá da campanha com destino a São Borja, Três Passos e Crissiumal. Nem o clássico citadino aliviará a quilometragem dos bageenses. Na outra ponta do gráfico, a Associação Nova Prata, mesmo com um jogo a mais em relação aos integrantes do Grupo A, percorrerá a menor distância.

Cumprindo com o objetivo de divulgar e incentivar a prática do futebol do interior do Rio Grande do Sul, segue um perfil resumido dos clubes e associações que disputarão a Segunda Divisão Gaúcha 2012. Essa primeira parte é dedicada ao GRUPO A.

CLUBE ESPORTIVO AIMORÉ

Fundação: 26 de Março de 1936.

Alcunha: Índio Capilé.

Cancha: Estádio Monumental do Cristo Rei, inaugurado em 1961, com capacidade para aproximadamente 14.000 almas.

Site: ceaimore.com.br

Súmula Histórica: no terceiro mês de 1936, em São Leopoldo, nascia o Aimoré. A primeira sugestão de nome para a agremiação foi Maba Foot-Ball Clube, mas prevaleceu Clube Esportivo Aimoré. O Clube tornou-se profissional em 1953, quando foi convidado a disputar a primeira divisão do futebol gaúcho. Em 1996 fechou o departamento de futebol profissional, mas manteve as categorias de base. O retorno ao futebol profissional aconteceu em 2006 e neste ano o Índio Capilé lutará por uma vaga na Divisão de Acesso 2013.

Melhores Campanhas

1942, 1943, 1945, 1950 e 1951 / Campeão Citadino de São Leopoldo.

1959 / Vice-Campeão de Porto Alegre, tendo em 62 jogos, perdido somente 3 vezes, comandado por Mengálvio, O ETERNO.

1966 / Vice-Campeão do Interior.

1982 e 1987 / Vice-Campeão Gaúcho da 2ª Divisão.

1981 e 1987 / Campeão Gaúcho de Juniores (Sub-20).

2007 / Campeão da Taça Cidade de Canoas (Sub-17).

Rivalidade

O rival histórico do Aimoré é o Esporte Clube Novo Hamburgo, havia também uma pequena rusga com o XV de Novembro de Campo Bom e mais recentemente instalou-se outra disputa, entre os aimoresistas e o Grêmio Esportivo Sapucaiense.

Temporada 2012

ACESSO, essa é a palavra que norteará a temporada aimoresista. É de consenso entre todos os envolvidos com o alvi-azul que se não subir neste ano, a coisa degringola de vez. Ao que parece, tudo se encaminha para bons resultados, há um grupo com peças interessantes e experientes, como os recém-chegados Bruno Sá e Émerson (aquele volante ex-Grêmio), profissionais com bagagem na CASAMATA e uma direção que está se ESMERANDO para retirar o clube da Segunda Divisão, imediatamente.

Na primeira fase os adversários serão: Igrejinha, Gaúcho de Passo Fundo, Garibaldi, Atlético Carazinho e Nova Prata. Pelo que já foi investido e pela estrutura e tradição, o Índio Capilé carrega a OBRIGAÇÃO de pontear o grupo e obter classificação sem QUALQUER sobressalto. A estreia será fora de casa contra o Igrejinha, no dia 04/08, para a qual já há uma mobilização da turma capilé para seguir o Índio.

SPORT CLUB GAÚCHO

Fundação: 12 de maio de 1918.

Alcunha: Periquito do Boqueirão.

Cancha: Estádio Wolmar Salton, com capacidade para aproximadamente 5.500 almas. Posto à venda em 2012. O Clube mandará seus jogos no Estádio Vermelhão da Serra.

Site: http://sportclubgauchopassofundo.blogspot.com.br

Súmula Histórica: o SC Gaúcho surgiu em 1918, na varanda da antiga “Casa Barão” em Passo Fundo. Fundado por desportistas, o Periquito do Boqueirão nasceu “Gaúcho” como representante do ânimo dos habitantes do extremo sul brasileiro. O verde e branco do Planalto Médio figurou pela última vez na primeira divisão do RS nos certames de 2006 e 2007, quando foi rebaixado e novamente fechou as portas do futebol profissional. O Gaúcho inicia a Segunda Divisão para amenizar a venda do Estádio Wolmar Salton, posto a leilão para saneamento de pendências com a justiça e saldar dívidas. Em 2012, o Periquito mandará seus jogos no Vermelhão da Serra e, cogita-se, que uma parceria com o poder público municipal possa viabilizar a construção de uma nova cancha para o clube.

Melhores Campanhas

1966 1977 e 1984 / Campeão Gaúcho da 2ª Divisão.

1970 / Campeão da Copa Everaldo Marques da Silva.

2000 / Campeão Gaúcho da 3ª Divisão.

2004 / Vice-Campeão da Copa FGF.

Rivalidade

O Gaúcho disputa o clássico GA-PAS contra o Esporte Clube Passo Fundo. O duelo também é conhecido como clássico do Planalto Médio.

Temporada 2012

O Alviverde do Planalto Médio resiste por mais uma época e tenta com muita bravura fazer valer a assertiva: o Gaúcho jamais morre. Com 94 anos completos, o ano dos aficionados do SC Gaúcho está sendo marcado por perdas, primeiro deixou o campo a existência Daison Pontes, zagueiro rudimentar e um dos grandes, senão o maior expoente, que formou a linha defensiva do clube. Outra perda imensurável para os torcedores do Periquito do Boqueirão foi a venda do Estádio Wolmar Salton, entregue para saldar dívidas da agremiação.

No entanto, mesmo com a situação financeira adversa e sem sua cancha, o conjunto passo-fundense conseguiu reunir forças para a disputa da Segunda Divisão Gaúcha. A base do time profissional será formada por jovens recrutados em peneiras na Capital Nacional da Literatura e por contratações pontuais. O Alviverde estreia longe de sua gente, contra a Associação Nova Prata, na Serra. As partidas como local serão disputadas no Vermelhão da Serra.

CLUBE ATLÉTICO CARAZINHO

Fundação: 1º de Julho de 1970.

Alcunha: Galo da Serra.

Cancha: Estádio Paulo Coutinho, com capacidade para aproximadamente 5.000 almas.

Site: sem informação.

Súmula Histórica: o clube carazinhense nasceu da fusão entre o Grêmio Atlético Glória e o Veterano Futebol Clube, e com o passar do tempo ganhou a alcunha de Galo da Serra. O Atlético Carazinho reabriu suas portas em 2009, disputando a antiga Segundona Gaúcha e a Copa RS, e tentará recolocar a cidade natal de Leonel de Moura Brizola no mapa do futebol gaúcho. Para além dos títulos de maior CANCHA RETA da América Latina e maior entroncamento rodoviário do Brasil, o Atlético é a esperança carazinhense de retornar ao círculo do futebol profissional do RS.

Melhores Campanhas

1974 / Campeão do Interior Gaúcho.

1975 / Campeão da Copa Atlântico.

1994 / Campeão Gaúcho da Série B.

Temporada 2012

Comandado por Edgar Peres Soares, o Galo da Serra disputará a Terceirona Gaúcha com jogadores jovens. A expectativa é que uma campanha razoável do quadro carazinhense possa chamar a comunidade para participar da vida do clube. Uma das iniciativas para garantir público nas partidas como local é jogar em dias e horários com menor concorrência dos campeonatos profissionais de maior visibilidade. Uma das alternativas são as sextas-feiras à noite. No entanto, a realização das partidas neste horário depende de reformas na iluminação do Estádio Paulo Coutinho, o que exige parceria com a Fundescar para a realização dos reparos na cancha.

Nas quatro linhas, o Atlético foi derrotado por 0 a 2 pelo Três Passos, em amistoso preparatório das duas equipes para a Segunda Divisão. No próximo domingo (05), o time carazinhense estreia no certame, como local, contra a Associação Garibaldi de Esportes.

ESPORTE CLUBE IGREJINHA

Fundação: 26 de abril de 1930.

Alcunha: Tricolor do Vale do Paranhana.

Cancha: Estádio Carlos Alberto Schwingler, com capacidade para aproximadamente 3.000 almas.

Site: esporteclubeigrejinha.com.br

Súmula Histórica: o Tricolor do Vale do Paranhana nunca disputou a elite do Campeonato Gaúcho, militando por vários anos nas Séries B e C do Estadual. No entanto, nem sempre o departamento profissional esteve ativo. A partir da última década, o clube investiu forte nas categorias de base, constantemente chegando aos mata-matas dos Estaduais amadores. Com um elenco jovem, com seus jogadores egressos da base tricolor, o Igrejinha volta ao convívio das grandes competições em 2012.

Melhores Campanhas

1968 e 1980 / Campeão Gaúcho da Terceira Divisão.

Temporada 2012

O plantel E.C. Igrejinha para a disputa da TERCEIRONA foi constituído pela gurizada da equipe júnior e algumas contratações de jogadores mais experientes. Em amistoso contra o Novo Hamburgo, o Tricolor Igrejinhense saiu derrotado por 1 a 0. Estiveram em campo: Fernando; Diogo (depois Teteu), Cleiton, Natan, Guilherme, Pires, Gelson (depois Micael), Dener, Didu (depois Guilherme Pitoco), Firmino (depois Mike) e Crouch (que não é aquele). O time é comandado por Everton Luiz, na preparação física Edson Coffi e o preparador de goleiros é Cristian Ritzel.

ASSOCIAÇÃO GARIBALDI DE ESPORTES

Fundação: 18 de agosto de 1998.

Alcunha: Índio.

Cancha: Estádio Alcides Santa Rosa, com capacidade para aproximadamente 5.000 almas.

Site: sem informação.

Súmula Histórica: a AGE encarna o ressurgimento do Grêmio Atlético Guarany, cuja fundação remonta a 1940. A década de 1990 do conjunto de Garibaldi só pode ser definida pelo termo ABSURDO, pois, nesse tempo o clube alcançou a elite do futebol gaudério, em 1996, e também decretou falência. O Estádio Alcides Santa Rosa foi arrematado em leilão pela Prefeitura Municipal e, em 1998, surgia a Associação Garibaldi de Esportes (AGE). Em 2004 a equipe serrana disputou a Segundona Gaúcha, atual Divisão de Acesso, e foi eliminada na 2ª fase.

Melhores Campanhas

1996 / 6° lugar no Campeonato Gaúcho da 1ª Divisão.

2009 / 4° lugar no Estadual de Juniores.

2009 – 4º lugar na Copa RS (sub-19)

2009 e 2012 / Bicampeã da Santa Catarina Cup (categoria de base).

Rivalidade

A Associação Garibaldi de Esportes, como herdeira histórica do Guarany, tem como adversário regional o Clube Esportivo de Bento Gonçalves.

Temporada 2012

A Associação Garibaldi também apostará na mescla entre a piazada da base e jogadores que conhecem as picadas do interior gaúcho. Entre os experientes está o meia atacante Diogenes Oliveira (33), que já atuou no Pelotas, Santo Ângelo, Santa Cruz, São José-POA, São José de Cachoeira, Cerâmica e Brasil de Farroupilha. Outro meia atacante contratado foi Alexandre Dias (21), que apesar de jovem, já perambulou pelo RJ, SP e RO. Também chegou o zagueiro Leandro dos Santos (27), que traz no currículo passagem pelo Cerâmica, Juventude, São Gabriel, Guarani-VA, Novo Hamburgo, Pelotas e Glória e Vacaria. A AGE estreia fora de casa, no dia 05 de agosto, contra o Atlético Carazinho.

ASSOCIAÇÃO NOVA PRATA

Fundação: 10 de abril de 2003.

Alcunha: Tricolor da Serra.

Cancha: Estádio Municipal Doutor Mario Cini, com capacidade para aproximadamente 6.000 almas.

Site: sem informação.

Súmula Histórica: a Associação Nova Prata de Esportes Cultura e Lazer tem fundação datada em 2003 e congrega a comunidade do município serrano homônimo. O conjunto da Serra disputou o campeonato estadual amador entre 2008 e 2010. No ano passado a ANP caiu na fase de grupos da Copa FGF.

Melhores Campanhas

2011 / 6ª posição, chave 2, da Copa FGF (Dra. Laci Ughini).

Temporada 2012

A Tricolor Pratense aposta em um elenco formado por talentos da terra, arregimentados na base e nas paneiras realizadas pela região, e na contratação de jogadores mais experientes, oriundos ou com passagem pelo Veranópolis Esporte Clube. Do PENTACOLOR chegaram o atacante Jean Dias, o experiente Luiz Carlos Bahia, o arqueiro Rodrigo Rocha, o volante Arthur Santos, o lateral Fininho e, também com vida pregressa no VEC e pelo Brasil-FAR, o zagueiro Ademir. Do Guarani de Venâncio Aires chegou Fernando Ramos e do Santo Ângelo o goleiro Maikon. Também, Roger Rieger e Lucas Silva, que disputaram a Copa Laci Ughini pela ANP, retornam ao time de Nova Prata.

A comissão técnica terá o comando de Everaldo Alves, ex-coordenador técnico das categorias de base da Associação. Na preparação física atuará Anderson Zorzi e na preparação dos goleiros Santa Rosa; o massagista será Vagner Moreno.

A coordenação de futebol estará a cargo do renomado Ernesto Guedes. Como técnico, Guedes comandou, entre outros clubes, Grêmio, Internacional, São Paulo de Rio Grande, Botafogo, Sport Recife, Santa Cruz, Náutico e Brasiliense. Também passou pelas seleções nacionais de Honduras e Bahrein. Conforme Guedes, o trabalho será focado na base e terá como meta fundamental a formação de atletas.

O Guia Segunda Divisão Gaúcha 2012 (Série B) – Parte I contou com a colaboração do jovem cancheiro aimoresista Natan Dalprá Rodrigues, que colaborou na construção da síntese sobre o Clube Esportivo Aimoré; do cancheiro anilado José Eduardo F. Morais, que colaborou com informações sobre o Esporte Clube Igrejinha; e do viejo Balejos que, entre um lamento e outro pelo Santo Ângelo não ter futebol profissional no segundo semestre, juntou uma porção das informações.

A segunda parte deste breve guia será dedicada aos clubes e associações que integram o GRUPO B da Terceirona 2012.

GRÊMIO ESPORTIVO BAGÉ

 

Fundação: 05 de agosto de 1920.

Alcunha: Jalde-Negro.

Cancha: Estádio Pedra Moura, com capacidade para aproximadamente 12.000 almas.

Site: gebage.com

Súmula Histórica: o quadro Jalde-Negro de Bagé nasceu da união entre o Sport Club 14 de Julho e o Rio Branco. Um mês após a fundação, o GEB estreou empatando com o Gabrielense na Pedra Moura e apenas cinco anos depois, em 1925, sagrou-se campeão gaúcho invicto. O Grêmio Bagé carrega a mística imemorial do futebol da campanha gaudéria.

Melhores Campanhas

1925 / Campeão Gaúcho.
1927 / Vice-Campeão Gaúcho e Campeão do Interior.
1928 / Vice-Campeão Gaúcho e Bicampeão do Interior.
1937 / Vice-Campeão Gaúcho e Campeão do Interior.
1944 / Vice-Campeão Gaúcho e Campeão do Interior.
1957 / Vice-Campeão Gaúcho e Campeão do Interior.
1957 / Campeão do Centenário.
1964 / Campeão da 2ª Divisão Gaúcha.
1974 / Campeão da Copa Governador do Estado.
1982 / Campeão da 2ª Divisão Gaúcha.
1985 / Campeão da 2ª Divisão Gaúcha.
1951, 1952, 1953, 1954 e 1955 / Penta Campeão Citadino.

Rivalidade

O principal rival Jalde-negro é o Guarany Futebol clube, com quem protagoniza o clássico citadino BA-GUA.

Temporada 2012

Comandado por Tiago Nunes, que veio do Riograndense-SM, e com Gian Oliveira na preparação física, o Grêmio Bagé pretende recuperar o espaço perdido no cenário do futebol profissional do RS. A colmeia jalde-negro contará com trabalhadores experientes para a disputa da Terceirona, com nomes como os zagueiros Aguinaldo e Xavier, o último disputou o acesso pelo Inter-SM; o arqueiro Diego Machado que chega do vovô Rio Grande; e o atacante Geison, que veio da Associação Riopardense.

A linha do Grêmio Esportivo Bagé contará com os goleiros Fernando Costa, Diego Machado e Dodô; nas laterais Pedro Jr., Weverton e ânderson Son; na zaga Aguinaldo, Heberson, Arruda, Leandro Magrão, Xavier e Rafael; os volantes serão Tiago Rocha, Dieison, Evandro, Luciano Ritta e Lucas; na meia cancha Juninho Oliveira, Hiroshi, Luis Fernando, Fernando, Alex e João Cléber; e na frente Geison e Tainá.

O Jalde-negro estreia na competição frente ao Tupy F. C., em Crissiumal.

GUARANY FUTEBOL CLUBE

Fundação: 19 de Abril de 1907.

Alcunha: Alvirrubro.

Cancha: Estádio Estrela D’Alva, com capacidade para aproximadamente 10.000 almas.

Site: guaranyfutebolclube.com.br

Súmula Histórica: o Alvirrubro nasceu na Praça da Matriz de Bagé, em 1907. O clube foi criado por um grupo de onze amigos e o nome Guarany foi inspirado na composição “O Guarani” – peça de 1870 escrita por Carlos Gomes. O quadro bageense é o único clube do interior a ter vencido o Campeonato Gaúcho em duas oportunidades, nas décadas de vinte e trinta.

Melhores Campanhas

1920 / Campeão Gaúcho de Futebol.

1938 / Campeão Gaúcho de Futebol.

1960 / Campeão do Acesso à Divisão Especial.

1999 / Campeão Gaúcho da Terceira Divisão.

2006 / Campeão Gaúcho da Segunda Divisão.

Rivalidade

O Guarany tem como principal rival o Grêmio Esportivo Bagé, com quem realiza o BA-GUA – um dos clássicos citadinos de maior estatura no Estado.

Temporada 2012

O Alvirrubro da Rainha da Fronteira, seguindo o que parece ser a tônica da competição, apostou na mescla entre jovens e experientes na configuração do grupo. A comissão técnica será capitaneada por Osvaldo Rolim, Omar Sousa será seu auxiliar, na preparação física Marcel Almeida. Os massagistas serão Ubirajara Vaz (o Birinha) e Luiz Rocha (o Mala); na rouparia estará Luís Miranda.

O Conjunto bageense contará com aproximadamente 20 jogadores no grupo, entre os quais alguns merecem destaque, como: Adriano Gabiru, com passagem pelo Internacional; o centroavante Adão, que chega da SER Panambi; o lateral Ítalo, que disputou o acesso pelo União Frederiquense; além dos experientes Jean Michel, Rodrigo Ramos e Wilson Baiano. Finalmente, não deve ser esquecido o zagueiro Renato Martins, natural de DOM PREDRITO.

Já foram apresentados no Estrela D’Alva os arqueiros Daniel Bach, Elisson e Matheus Palma; os Laterais William, Cadinho, Anderson e Ítalo; na zaga Renato Martins, Bicudo e Ilson; como volantes Bi, Fiapo, Douglas Paré e Matheus Caixas; na meia cancha Adriano Gabiru, João Luís, Everton Cruz, Cogoy e Mazinho; na linha ofensiva Michel Sousa, Adão e Johnny.

O Guarany F. C. estreia como local, no Estrela D’Alva, contra a A.E. São Borja.

ASSOCIAÇÃO ESPORTIVA SÃO BORJA

Fundação: 19 de Fevereiro de 2009.

Alcunha: Bugre Missioneiro.

Cancha: Estádio Vicente Goulart, com capacidade para aproximadamente 8.000 almas.

Site: aesbsaoborja.com.br

Súmula Histórica: a AESB surgiu após a extinção da antiga SESB, que tinha como sua origem a fusão de dois clubes rivais da cidade: o Sport Clube Internacional e o Sport Clube Cruzeiro. Passou a mandar seus jogos nos Estádio Cel. Vicente Goulart, até então a casa do Cruzeiro. O Bugre Missioneiro disputou a Primeira Divisão do RS por onze anos consecutivos, caindo para a segunda divisão no final da temporada de 1987. Disputou o equivalente a atual Divisão de Acesso até 1997, ano em que voltou à elite do futebol gaúcho, ocupando umas das vagas deixadas pela desistência do Aimoré e do Atlético Carazinho, mas não fez boa campanha e sofreu novo rebaixamento. No mesmo ano, com dificuldades financeiras, interrompeu suas atividades. Em 2009, com a designação de Associação Esportiva São Borja (AESB), voltou a disputar competições nas categorias de base e, neste ano, jogará sua primeira competição profissional com essa denominação.

Melhores Campanhas

1980 / 6º lugar do Campeonato Gaúcho da Primeira Divisão.

1981 / 5ª posição do Campeonato Brasileiro da Série C.

1981 / 7º lugar do Campeonato Gaúcho da Primeira Divisão.

1983 / 8º lugar do Campeonato Gaúcho da Primeira Divisão.

Rivalidade

Os maiores rivais dos são-borjenses são das categorias de base. Principalmente o Cruzeiro de Santiago e os times de Uruguaiana.

Temporada 2012

Presidida por Gilberto Alvarez e com Aírton Fagundes, que começou treinando a equipe Sub-17 do Bugre, na casamata, o time profissional da AESB vai em busca da classificação para a Divisão de Acesso 2013. Para isso, contratou 17 atletas dos mais variados locais do Brasil. A direção de futebol, comandada por Giuliano Julião, buscou mesclar experiência e juventude na composição do grupo. Além dos reforços trazidos dos mais diversos locais, serão aproveitados alguns nomes do time que disputou o estadual de juniores esse ano. O projeto da AESB é ambicioso e visa recolocar São Borja no cenário nacional do futebol.

Time Base: Samuel; Guilherme, Tino, Bonaldi e João Santana; Maikel, Juliano, Johnny, Renato e Japa Ballack; Neto. Formatação tática 4-2-3-1.

Reforço: Jajá, um dos artilheiros da Divisão de Acesso deste pelo Glória, é o novo reforço da AESB. Deve ser titular com o passar dos treinamentos.

A AESB incia a disputa do certame visitando o Guarany, em Bagé.

TUPI FUTEBOL CLUBE

Fundação: 01 de maios de 1949.

Alcunha: Índio Guerreiro e Rubro-Negro.

Cancha: Estádio Municipal Rubro-Negro, com capacidade para aproximadamente 1.500 almas.

Site: sem informação.

Súmula Histórica: em 1930 foi parido o um índio Guerreiro, em Crissiumal. O Tupi é filho da “terra dos goleiros”. De onde saíram os guarda-metas Beto (Grêmio de 1983), Taffarel e Danrlei, que, inclusive, atuaram na base do rubro-negro. Também é natural de Crissiumal o ex-jogador e técnico de futebol Nestor Simionato, que comandou o Grêmio e vários times do interior gaúcho.

Melhores Campanhas

1969 / Vice-Campeão Gaúcho da Terceira Divisão.

Rivalidade

O Rubro-negro de Crissiumal disputa o clássico TA-TU, contra o Três Passos Atlético Clube.

Temporada 2012

O Tupi aposta na base e nas contratações pontuais realizadas a disputa da Segunda Divisão. Na comissão técnica está o treinador Paulo Henrique Marques, o preparador físico Cesar Andreis e o preparador de goleiros Matheus Kendzerski. O massagista será Rodrigo Pasinatto. Durante os testes preparatórios, Paulo Henrique armou a equipe no 4-2-3-1, com três meias e um atacante.

O time base do Rubro-negro de Crissiumal será composto pelos goleiros Alessandro, Herber Guilherme e Fernando “Tapia” Silva; na linha defensiva Sampaio, Flávio, Caçapa, Sander, Teixeira, Giácomo, Diogo, Abusado e Belmonte; na meia cancha Amaral, Diego Salini, Rafael Medina, Vandré, Nenê, Volpini, Alexandre, Raí, Marcelo Castelli e Adílson; e na frente Magno Chimbinha, Pépe e Jeferson.

O time de Crissiumal recebe na primeira rodada o Grêmio Esportivo Bagé, no Municipal Rubro-negro.

TRÊS PASSOS ATLÉTICO CLUBE

Fundação: 09 de fevereiro de 1966.

Alcunha: TAC e Jalde-negro

Cancha: Estádio Municipal Luiz de Medeiros, com capacidade para aproximadamente 3.000 almas.

Site: www.tac3p.com.br

Súmula Histórica: O Três Passos Atlético Clube surgiu através da união de três clubes que disputavam o futebol amador em nossa cidade: o Missioneiro, o Minuano e o Juventus. Suas cores (amarelo e preto) foram inspiradas no Peñarol uruguaio, por sugestão do médico Antonio Leutchuk. Manteve atividades no futebol profissional do Estado entre os anos de 1966 a 1971; 1987 a 1995; e desde 2005, quando retornou às competições oficiais. Nestes anos todos, representou com grandeza o futebol da região Celeiro, mesmo sem nunca ter conseguido o acesso à elite do futebol gaúcho, o grande sonho de toda a comunidade. O TAC tem como símbolo a Onça Pintada-pintada e tentará abocanhar umas das vagas para a Divisão de Acesso, em 2013.

Melhores Campanhas

1969 / Campeão da Terceira Divisão Gaúcha.

1990 / Campeão da Repescagem da Segundona Gaúcha.

1990 e 2008 / Octogonal Final da Segundona Gaúcha.

1991 / Quadrangular Final da Segundona Gaúcha.

Rivalidade

O Jalde-negro três-passense rivaliza com o Tupy Futebol Clube, da vizinha Crissiumal, com o qual joga o clássico TA-TU.

Temporada 2012

Após uma fraca campanha no ano de 2011, que resultou no descenso da equipe para a disputa da terceira divisão, o Três Passos está estruturando uma boa equipe para buscar voltar à divisão intermediária, em busca da tão sonhada classificação inédita à Série-A do Gauchão.

O técnico Leco terá a disposição, nesse início de campeonato, uma equipe experiente e bastante rodada pelo interior gaúcho. Destaques para o goleiro Luli; zagueiros Darzone, Carlão e João Carlos; volante Dudu; meias Aldair, Giliardi e Thiago Saraçol; além dos atacantes Fabio Buda e Cléberson.

Nessa primeira fase, quando classificam-se os quatro melhores da chave, composta por apenas cinco equipes, a obrigação taqueana é conseguir uma boa colocação, a fim de entrar na fase mata-mata com vantagem de decidir em casa, empolgando o torcedor, sempre fundamental no apoio definitivo a beira do alambrado.

O Três Passos vem motivado e pretende brigar com muita gana para conseguir uma das vagas à Série A-2 do próximo ano.

O TAC estreia na competição dia 12/08, como local, contra o Tupy, no clássico TA-TU.

O Guia Segunda Divisão Gaúcha 2012 (Série B) – Parte II contou com a colaboração do missioneiro Fábio Giacomelli, que direto da Terra dos Presidentes e, para os que creem, sob a proteção de São Francisco de Borja, construiu a síntese sobre a Associação Esportiva São Borja; do cancheiro jalde-negro Vinicius Araújo, que elaborou o material sobre o Três Passos Atlético Clube; e do viejo Balejos, na junta de algumas informações.

Fonte: Blog Toda Cancha - www.impedimento.org/todacancha/